21 2529-6928
21 2103-1500

Perder gordura em vez de músculo numa dieta? Com a Pronokal é possível


Quantas vezes fazemos dieta e acabamos por perder mais massa muscular em vez de gordura? Infelizmente quase sempre, sobretudo com a dieta hipocalórica convencional onde os 25% de perda de peso se fazem à custa de massa muscular.

Mas não com a Pronokal. De acordo com um estudo publicado na revista Endocrine, o que se perde, a curto e longo prazo, com este Método é massa gorda, incluindo a massa gorda visceral, a mais prejudicial. A massa muscular, com a PronoKal, é preservada.

O Estudo ProKal – resultados do Método PronoKal a 12 e 24 meses – foi apresentado nas primeiras Jornadas Nacionais de Medicina Estética.

Os resultados apresentados mostram que depois de 3 anos de tratamento, os pacientes mantêm a mesma perda de peso que tiveram nos primeiros dois meses. E os quilos perdidos foram à custa da gordura, e não dos músculos, como é possível confirmar na imagem de raio X:



O Estudo ProKal, impulsionado pelo PronoKal Group, é o primeiro estudo publicado que demonstra, a curto e a longo prazo, a eficácia e a segurança do Método PronoKal em comparação com uma dieta hipocalórica. Com PronoKal os 93% da perda de peso realizam-se à custa de massa gorda.

Decorridos 2 anos, o Método PronoKal ultrapassa em mais do dobro o efeito da dieta hipocalórica com um decréscimo de 12,5 kg vs. 5,2 kg. Também elimina 3 vezes mais gordura visceral (-666 g vs. -200 g), preservando a massa muscular.

O Método PronoKal oferece, ao longo de 18 meses, uma redução > 5% do peso corporal inicial em 100% dos doentes. Já a partir dos 2 meses, o grupo PronoKal apresenta uma média de IMC < 30 kg/m2, o que significa que o paciente deixa de ser obeso, enquanto o grupo dos doentes da dieta hipocalórica não o consegue em nenhum momento do tratamento. A perda de peso conseguida ao fim de 24 meses pelos doentes que seguiam o Método PronoKal é semelhante à que já tinham obtido nos primeiros 2 meses de tratamento (14,3 kg vs. 5,2 kg). De igual modo, 4 vezes mais doentes mantiveram uma redução > 10% do seu peso inicial face à dieta hipocalórica, no fim do estudo (54,5% vs. 13%).

Pode confirmar os resultados através dos casos de quem adotou o Método Pronokal.

Fonte: Move Mais



Gostou ? Compartilhe !



VOLTAR