21 2529-6928
21 2103-1500

Pathway Fit: Perfil genômico para condicionamento e preparação física- Novo teste genético auxilia a perda de peso


Pathway Fit: Perfil genômico para condicionamento e preparação física.

Vc já ouviu falar nesse exame? É um novo teste genético que auxilia o combate à obesidade.
Simples de ser realizado, feito através saliva, o Pathway Fit, lançado há pouco tempo no Brasil, promete indicar o "mapa da mina" de cada pessoa e oferecer orientações personalizadas de dieta e exercícios.

A proposta do exame genético Pathway Fit é avaliar mais de cem genes para sugerir dicas de nutrição e exercícios que possam ser mais benéficos para cada um.

Os resultados podem indicar quatro tipos de dieta (mediterrânea, com pouca gordura, com pouco carboidrato e balanceada) e dizer se a pessoa tem tendência a recuperar os quilos já eliminados.
O teste também pode dizer se o paciente tem deficiência de vitaminas e se ele se beneficiaria mais de exercícios de resistência ou de força, entre muitos outros resultados.
O exame é baseado em estudos que mostram que pessoas com determinados genes respondem melhor ou pior a determinadas ações ou dietas e está disponível nos laboratórios da rede Dasa, no Rio de Janeiro, com o nome de Perfil genômico para condicionamento e preparação física.

A Dra Luciana Spina comenta que um dia a genética poderá ajudar a explicar por que algumas pessoas respondem a certas dietas e outras, não. Poder saber quais alimentos aceleram ou diminuem o metabolismo de cada um é usar a genética à favor da individualização do tratamento.
Segundo a Dra.Luciana Spina, o Pathway Fit deve ser solicitado e interpretado pelo seu médico ou Endocrinologista, e lembra que há uma ressalva na aplicação deste teste no Brasil: o exame foi baseado em estudos com populações brancas e pode haver fatores genéticos e não genéticos em diferentes etnias que podem produzir diferentes resultados em populações não caucasianas. " A nossa população é muito miscigenada e somente com o tempo e a análise de seguimento de quem fez o teste, será possível determinar se realmente um teste como esse causará impacto na qualidade de vida. Precisamos lembrar que estamos expostos a fatores ambientais que podem mudar o que está determinado pela genética".

Apesar dos avanços em pesquisa a Dra recomenda: " Melhorar qualidade de vida, ter uma alimentação variada e saudável e praticar atividade física regular é o segredo de qualquer dieta. O teste pode ajudar mas sozinho não vai resolver o problema".

Saiba mais sobre o assunto em: www.pathway.com/portuguese/ e www.richet.com.br/pagina/testes-geneticos/



Gostou ? Compartilhe !



VOLTAR