21 2529-6928
21 2103-1500

Dieta cetogênica emagrece, mas não pode ser feita sem orientação médica


Reduzir o pão, o macarrão e o arroz das refeições é uma opção adequada e até certo ponto incentivada pelos profissionais de saúde para a redução de peso. O limite está quando toda fonte de carboidrato é cortada da dieta, excluindo até mesmo aquele presente nas frutas, verduras e hortaliças. Essa é a proposta da dieta Cetogênica, que proíbe o participante de comer, durante algumas semanas, o precioso carboidrato e o coloca em um estado patológico real.

Por essa exclusão completa de um grupo alimentar, a dieta Cetogênica é vista com receio pelos especialistas em saúde. De acordo com Marcella Garcez Duarte, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia, esse tipo de dieta não pode ser feita sem o acompanhamento de médicos e nutricionistas, pois eleva o risco de hipoglicemia (quando há pouco açúcar circulante no sangue, que se transforma em energia ao organismo), e aumenta a formação dos corpos cetônicos, tóxicos ao cérebro.

Quando há uma falta significativa de carboidratos, nossa principal fonte de energia, o corpo corre atrás de outras fontes. No fígado, o organismo promove a quebra dos ácidos graxos, gerando energia e de onde derivam os corpos cetônicos. Embora sejam fontes de energia ao coração, cérebro e tecido muscular na falta do carboidrato, esses corpos cetônicos são também tóxicos ao organismo e, por isso, a ausência de carboidrato não deve durar mais que algumas horas.

O grande público das dietas, tanto a cetogênica, quanto a low carb que também reduz o consumo de carboidrato, é o pessoal das academias. Mas se a pessoa fizer a dieta para secar, ela não teria como fazer exercício. O ideal é que toda mudança alimentar seja um reaprender a comer, não dietas pontuais. Tem que ser para a vida toda, explica a médica.

Dieta Cetogênica com orientação

Há teorias que associam a dieta cetogênica com resultados positivos a doenças metabólicas e algumas neoplasias, mas não há nada que comprove essa associação. O caso mais recente, da morte do jornalista Marcelo Rezende, levantou o debate sobre a questão.

Células cancerígenas usam o açúcar para se desenvolver e, teoricamente, a falta deste açúcar – que vem dos carboidratos – poderia ajudar no tratamento da neoplasia. Mas, o risco de desenvolvimento dos corpos cetônicos e a hipoglicemia contrapõe à essa ideia.

Quando você propõe uma dieta Cetogênica, tem que ser por um curtíssimo espaço de tempo, porque você coloca a pessoa em um estado patogênico mesmo. É questão de uma semana, 15 dias no máximo, para reduzir o peso, mas mesmo assim eu acho arriscado, alerta a médica nutróloga.

Como funciona?

A dieta cetogênica propõe a exclusão total das fontes de carboidratos, inclusive o presente em frutas e verduras, durante algumas semanas — que variam conforme a pessoa. Confira abaixo quais alimentos são permitidos durante a dieta:

– Fontes de proteína: Peito de frango, carnes vermelhas, peixes, ovos, carne suína e embutidos (peito de peru e presunto), entre outros.

– Fontes de gordura: Requeijão, oleaginosas, azeite de oliva, manteiga e queijos, entre outros.

Fonte: Gazeta do Povo



Gostou ? Compartilhe !



VOLTAR