21 2529-6928
21 2103-1500

Consumo excessivo de energético provoca hepatite em homem



Vitaminas e nutrientes em quantidades acima do consumo diário recomendado podem tornar-se tóxicas no organismo

Um americano de 50 anos, previamente saudável, foi diagnosticado com hepatite aguda provocada provavelmente pelo consumo excessivo de bebidas energéticas. No início, o homem pensou ter uma gripe, contudo os sintomas foram agravando-se e ele decidiu procurar atendimento médico.

O paciente trabalha com construções e para aguentar as longas horas de serviço passou a consumir muita bebida energética. Durante três semanas, ele bebeu entre quatro e cinco garrafas de energético por dia, na qual cada uma tinha o dobro do limite máximo diário recomendado de vitamina B3.

Os testes laboratoriais constaram o uma elevada concentração de enzimas chamadas transaminases, sinal de que o fígado está afetado. Além disso, a biópsia mostrou que o homem sofria de uma hepatite aguda severa, com necrose e redução da secreção biliar.

Hepatite é caracterizada qualquer degeneração do fígado por causas diversas, sendo as mais frequentes as infecções pelos vírus tipo A, B e C e o abuso do consumo de álcool ou outras substâncias tóxicas (como alguns remédios).

"O paciente tinha o vírus da hepatite C, mas esta não foi a causa da hepatite aguda", disse a pesquisadora Jennifer Nicole Harb, uma das autoras do artigo publicado no jornal British Medical Journal.

As bebidas energéticas contêm cafeína, guaraná e taurina, substâncias que aceleram o ritmo cardíaco e estimulam a circulação. Em excesso, as substâncias estimulantes presentes na fórmula do energético causam ansiedade, agitação, dor de cabeça e doenças mais graves.

Este é o segundo caso de intoxicação do fígado por energéticos descoberto por médicos americanos. O primeiro ocorreu em 2011, quando uma mulher de 22 anos também foi diagnosticada com a hepatite após consumir 10 latas de bebida energética diariamente por duas semanas.

Os médicos afirmam que as pessoas costumam esquecer-se dos malefícios de vitaminas e nutrientes em quantidades acima do consumo diário recomendado, podendo se acumular e tornar-se tóxicas.


Fonte: Minha Vida



Gostou ? Compartilhe !



VOLTAR